quarta-feira, 18 de agosto de 2010

6 meses de Québec!

Dia 20/08 completaremos seis meses aqui! Foram seis meses de muito estudo, muito trabalho (principalmente p/ o maridão), seis meses de altos e baixos, dias em que sorrimos muito, dias em que choramos, neste caso eu, né?! desde a primeira semana...rsrsrs, mesmo sabendo que íamos passar por muitas coisas, só vivendo mesmo para se ter a noção exata do que é imigrar, deixar tudo para trás, chegar aqui com apenas algumas malas e começar uma nova vida...eu ainda continuo me deslumbrando com os lugares que conheço, com a educação do povo, com a segurança, com a honestidade do canadense (diga-se de passagem que não posso generalizar a todo mundo que mora aqui, pois já percebi que tem muito imigrante que vem p/ cá trazendo a dita "esperteza" de seu país de origem, subtraindo p/ si o objeto alheio, o que só faz é aumentar a má fama do imigrante aqui... mas no geral não sei mais o que é sair na rua e me preocupar com bolsa, com carro, com pessoas me seguindo..
É engraçado pois quando nós chegamos em fevereiro, não conhecíamos absolutamente NINGUÉM pessoalmente, nas primeiras semanas fomos conhecendo algumas pessoas, nos aproximamos de alguns, nos afastamos de outros, o primeiro mês não foi nada fácil para nós, muitas coisas para resolver, ainda tinha muita neve nas ruas, o tempo ainda muito instável...com direito a tempestades de neve e algumas portas fechadas... tivemos algumas decepções no ramo das amizades, absolutamente normal, sendo que ainda estávamos conhecendo as pessoas e elas nos conhecendo... e ninguém é obrigado a gostar de nós ou tratar meu filho bem só por educação ou para me agradar...maaaas, quem é mãe sabe, mexeu com meu filho é mexer com a onça de vara curta!rsrsrs
Confesso que depois de seis meses eu me sinto bem aqui, tenho amigos, que sei que posso contar p/ tudo, nas horas boas e horas ruins, sinto que estou no caminho certo, acabei de saber que fui aceita para fazer o curso na Universidade Laval, de Francês Língua Estrangeira para a seção de outono, as aulas começarão dia 30/08/2010, quem quiser saber mais detalhes do curso pode dar uma olhada no post do blog da Gisele que fez o mesmo curso na seção de inverno no início do ano e contou detalhes de como foi :http://gieroequebec.blogspot.com/2010_04_01_archive.html, e estou bem feliz que vou poder aperfeiçoar meu francês para iniciar 2011 procurando um emprego bacana para mim!
Já o maridão tá bem desanimado, volta e meia fala em mudar de cidade, pois percebe que em outros lugares as ofertas de emprego na sua área são bem maiores, ele ainda não se "encontrou" aqui em Québec, ainda não decidiu se vai fazer a equivalência de diplomas, se começa um curso de inglês ou outro curso...realmente está bem indeciso no rumo que vai dar a sua vida aqui, ele é muito imediatista e quer que as coisas aconteçam pra ontem, ainda é pouco tempo para estar com a vida estável, e vejo que ele se cobra muito nisso! Eu o entendo, pois é mais difícil para ele focar no que realmente quer fazer, sendo que 4o dias depois que chegamos ele já foi trabalhar e não pode abrir mão do trabalho, tem que dar o sangue todos os dias para podermos pagar as contas, daí é claro que fica difícil pensar em fazer somente o que gosta! Mas já combinamos que este ano vai ser assim, e 2011 eu corro p/ o mercado de trabalho e ele pode dar um rumo a sua vida aqui! Eu já avisei ele que não quero sair de Québec de jeito nenhum! Gosto muito daqui, Ricardo está suuuuper bem na nova garderie, seus amiguinhos o adoram, a professora é só elogios a ele, dá orgulho de ver! O francês então, cada dia uma nova expressão, cada dia umas 4 palavras a mais no vocabulariozinho dele, também ele tá tão familiarizado com a língua que em casa só quer assistir os desenhos em francês que passam na tv a cabo, ainda bem que sua amiguinha Ágatha tem um arsenal de desenhos em português para dividir com ele, para ele continuar aprendendo novas palavras em português..... Mas com relação ao aprendizado das crianças quero deixar bem claro que idioma NÃO É TÃO SIMPLES assim para as crianças como muitos gostam de afirmar, uma segunda língua não é aprendida por osmose, e sim com muita prática, uma fala bem clara e pausada e um pouco de didática, não adianta chegar p/ uma criança que não está acostumada com a língua e despejar aquele francês quebecois que nem nós que estudamos francês antes de vir p/ cá entendemos direito o que a pessoa tentou dizer! O Ricardo aprendeu muito com os desenhos animados daqui, onde as crianças falam corretamente (exemplo, o desenho Tchoupi e DouDou, que tem na seção gratuitos da Videotron e o Baby da mesma seção), pequenas expressões ditas com clareza, valem muito mais do que 8 horas por dia de um falatório quase incompreensível de uma marroquina que tem o francês de nascimento e mais 10 anos de Québec que cuidava dele na antiga garderie! Isso para uma criança de 4 anos não funciona, pois ele já tem muito domínio do português e se não entendeu NADA o que foi dito pela pessoa, ele vai ignorar e ponto final, no início ficava até muito irritado por não conseguir se comunicar direito na garderie! Crianças não são robôs programados para pensar assim: mudei de país, de casa, vou ter que estudar numa escola diferente, com pessoas e crianças desconhecidas, aprender outra língua e tirar tudo de letra como se fosse super normal...criança tem sentimentos, tem saudade, tem stress, tem preferências, tem seu tempo para se adaptar às coisas também, e vc. em meio a todo caos dos primeiros meses tem que dar todo carinho, amor, segurança que ela precisa para também querer começar esta nova vida aqui! Realmente seria muito bom se fosse verdade a tal frase que eu sempre ouvia antes de vir pra cá: "não se preocupe com a adaptação das crianças, elas tiram tudo de letra e não sofrem nada com a mudança", elas tbm sofrem com a mudança, claro que bem menos do que nós, ledo engano de quem pensa que elas não sentem, pelo menos o meu filho, com 4 anos já tem plena consciência que mudamos de país e de vida...mas hoje, após um tempo, vejo meu filho bem, integrado, feliz, querendo aprender mais e mais, mas não esqueceu ainda da sua antiga casa, dos amigos do Brasil, da família, de vez em quando me pergunta se poderá levar algum brinquedo daqui p/ casa, daí pergunto: de que casa vc. diz? estamos em casa...daí ele responde: nãoooo, da nossa casa lá em Curitiba, acho que talvez ele pensa que vai chegar um dia em que voltaremos à nossa casa, mas o assunto encerra-se aí, até porque ainda é cedo para eu dizer a ele: Brasil nunca mais, mas eu admiro isso nele, ele ter consciência do que ocorre a sua volta, afinal ele não é um robô programado para aceitar tudo o que for imposto a ele! Ele sabe muuuito bem o que quer desde cedo! Consigo enxergar muito positivamente nossos passos, pelo menos eu e o Rica já encontramos o caminho a seguir e estamos bem para podermos dar o apoio necessário ao marido ainda perdido! E assim termino o post com o trecho de uma música que veio a calhar: "Andar com fé eu vou....que a fé não costuma "faiar"!!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Curtindo as férias!


Bom, há mais de uma semana de férias eu estou curtindo demais estes dias livres e sem compromissos! vejam só que não fiquei um dia sequer sem me divertir, chego ao fim do dia cansada de tanta diversão (segue meu calendário individual de férias da semana anterior):

- segunda-feira: lavei todos os vidros de casa por dentro e por fora,

-terça-feira: passei aspirador na casa toda, incluindo aqueles cantinhos em que normalmente eu finjo que esqueci, pois tenho que levantar muito peso, como por exemplo embaixo do rack da tv...mas como desta vez eu não tinha pressa, não teve desculpa....e depois ainda fui passar o aspirador dentro do carro que há meses eu estava prometendo....

-quarta-feira: arrumei armários, separei roupas trazidas p/ cá em vão p/ serem dadas ou enviadas novamente ao Brasil ( p/ serem dadas lá p/ pessoas que realmente precisam)

-quinta-feira: limpeza completa do exaustor

-sexta-feira: caminhei por kilometros dentro do bairro depois de uma crise de "to uma orca assassina e deste jeito não dá mais",

hoje : segunda-feira: me enchi de coragem e testei o "easy off bang" para fogão e forno, produto altamente tóxico que te deixa prá lá de Marrakesh de tão forte que é...na verdade vc. deve espirrar o produto dentro do forno e fogão, deixar agir algumas horas e depois limpar...lembre-se sempre de abrir todas as janelas de casa e principalmente SAIR de casa enquanto o negócio está agindo, pois senão, após algumas horas vc. está literalmente drogada de tanto inalar o produto...após te-lo deixado agir por 5 horas, foi só passar um pano em todo forno e em alguns lugares uma esponjinha que ele ficou brilhando...mas como eu não fiquei estas 5 horas fora de casa...eu terminei o dia meio "grogue"...como diziam meus pais...

Não precisa nem dizer que estas férias estão sendo inesquecíveis, né?! vida chique essa, morando no Canadá... uma verdadeira "femme de ménage" ! Ainda bem que em algumas semanas irei receber visitas ilustres do Brasil, minha mãe e irmã estarão aqui e eu irei passear um pouco...